Joaquim Pessoa

Ano Comum – 2ª Edição: Excerto do Prefácio de Robert Simon





“É neste questionamento do ciclo da alumiação e da sobrevivência que nasce um final tão significativo quanto inesperadamente inquietante. De um ponto de vista, nunca antes os versos de Joaquim Pessoa nos tinham deixado com a sensação de simplicidade no que diz respeito ao estado do mundo – completo por definição e, por sua vez, sem possibilidade de evolução futura. Por outro, é justamente aqui que a vida começa.

Entre os elegantes versos de Joaquim Pessoa, encontramos uma subtil e fascinante realidade: a de que a primeira fase da sua vida já terminou, mas a segunda só agora começa a ser vivida.”

 

Robert Simon

Professor Associado de Espanhol e Português

Universidade Estadual

 

Lançamento em Outubro